Emissões atmosféricas

O monitoramento de emissões da empresa contempla tanto os processos produtivos quanto a cadeia logística, focando a aderência às melhores práticas ambientais no mercado.

No caso da emissão de gases e particulados, parte importante do processo produtivo da usina, são realizadas análises anuais por uma empresa especializada nesse serviço. Os resultados são avaliados pela Cetesb e condicionam a renovação de licenças ambientais, a cada dois anos.

Já nos caminhões, a Da Mata estimula seus parceiros e colaboradores a examinar a fumaça emitida pelo escapamento de veículos, 100% da frota é submetida a tais análises.

Queima de palha de cana

A Da Mata cumpre as exigências estabelecidas pelos órgãos ambientais competentes. Desde 2012, eliminou totalmente a queima da palha da cana-de-açúcar, contribuindo significativamente com o meio ambiente.

Gestão de Resíduos

Consciente da necessidade de gerenciar o descarte e geração de materiais, a empresa possui um parceiro especializado, responsável por realizar a coleta de resíduos contaminados a cada dois meses ou conforme demanda. As principais áreas que geram esses materiais são a oficina automotiva, a divisão industrial e a segurança do trabalho, incluindo lâmpadas, resíduo industrial, estopas, filtros de óleo e ar e papelão contaminado.

Outra empresa parceira é responsável por fazer a coleta de resíduos sólidos domésticos comuns, além de materiais recicláveis, em dias pré-estabelecidos durante a semana.

Aplicação de Fertirrigação

A vinhaça (também conhecida como vinhoto, tiborna ou restilo) é um resíduo pastoso, que sobra após a destinação fracionada do caldo de cana-de-açúcar (garapa) fermentado, para a obtenção do etanol (álcool etílico). Para cada litro de álcool produzido, 12 litros de vinhaça são deixados como resíduo.

A fim de reinserir esse subproduto rico em potássio na natureza, com responsabilidade e sem gerar impacto ambiental, a Da Mata distribui a vinhaça no solo. A usina possui três lagoas 100% impermeabilizadas e uma linha de tubulação enterrada para conduzir a vinhaça à área agrícola, onde é disposta no solo, atingindo 10 mil hectares, em conformidade com as normas da companhia ambiental do estado de São Paulo (Cetesb).

Embalagens de defensivos

Um dos principais riscos ambientais do setor agrícola é o uso de defensivos agrícolas. A destinação final correta de embalagens vazias de agrotóxicos, reduz tanto os riscos de contaminação do meio ambiente quanto potenciais riscos à saúde de colaboradores e comunidade.

Hoje, 100% dos colaboradores são sensibilizados, em integrações sobre segurança e sustentabilidade, quanto à necessidade da correta lavagem das embalagens, bem como quanto ao uso de equipamentos de proteção durante o manuseio.

As embalagens são transportadas para um centro credenciado pela Cetesb, especializado no recebimento, triagem e destinação desses materiais para reciclagem.

Lavagem a seco

Segundos dados do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), há 20 anos as usinas captavam até 15 mil litros de água por tonelada de cana. Hoje, a Da Mata adota a lavagem a seco, consumindo 700 litros de água por tonelada.

Práticas Ambientais

Sustentabilidade

Por meio do Pacto Ambiental, a empresa engaja colaboradores, parceiros e prestadores de serviços em torno de três grandes diretrizes, sendo: (a) atuar em sintonia e conformidade com as normas legais vigentes, incluindo proibição de atividades de pesca e caça, apreensão de animais e extração de vegetação nativa; (b) não dispor resíduos sólidos ou líquidos fora de locais tecnicamente apropriados, especialmente em estradas do entorno e cursos d’água; e (c) comunicar à administração da empresa sobre quaisquer fatos ou procedimentos que possam transgredir a legislação ou o Pacto Ambiental. A política ambiental está presente em todas as negociações e contratações realizadas pela empresa.

A Da Mata sabe que o planeta possui recursos finitos e que o mesmo precisa de empresas e pessoas comprometidas com o meio ambiente para que as fontes de matérias-primas se renovem, garantindo assim que nossas produções se estendam por muito mais tempo. Diante desse cenário, a empresa instituiu dentro de sua cultura, práticas ambientais que assessoram o compromisso que ela tem com a natureza. Essas práticas vão muito além de compromissos legais e obrigações, são características intrínsecas ao DNA da Da Mata.

Um dos principais diferenciais que a empresa possui é o sistema de cogeração de energia, que transforma e reutiliza a energia gerada em um processo. Durante o processamento da cana-de-açúcar para obtenção do álcool, é gerado um vapor que é reutilizado para outros processos primordiais para o funcionamento pleno da empresa, como por exemplo: movimentação de máquinas, turbinas e a própria energia elétrica.

A empresa também realiza ações em datas específicas que ajudam a aperfeiçoar essa cultura de preocupação com os recursos naturais, entre as mais conhecidas temos: Dia Mundial da Água, Dia Mundial do Meio Ambiente, Dia do Combate à Poluição e Dia da Árvore.

Para ratificar todo esse conceito de sustentabilidade a Da Mata desenvolve ainda, diversas medidas para evitar danos ambientais, como a gestão de resíduos, reflorestamento e monitoramento de princípios de incêndios

Esses exemplos mostram que a Da Mata tem uma preocupação não somente com a manutenção dos recursos naturais que são a fonte das receitas da empresa, mas também com a qualidade de vida de todos os seus colaboradores e também em construir um futuro sustentável para a sociedade através da diversificação das fontes de energia.

Confira a seguir todas as práticas ambientais que são desenvolvidas dentro da empresa:

100% dos caminhões da frota são
submetidos a análise de emissão de fumaça.

Emissões

Emissões
atmosféricas

Queima

Queima de palha
de cana

Gestão

Gestão de
Resíduos

Fertirriga

Aplicação de
Fertirrigação

Fertirriga

Embalagens de
Defensivos

Lavagem a seco

Lavagem a
Seco