5º Encontro de Parceiros e Fornecedores de Cana-de-Açúcar

A usina Da Mata realizou no mês de dezembro o seu tradicional encontro de parceiros e fornecedores de cana-de-açúcar. O evento aconteceu no dia cinco no Mariah Plaza Hotel, em Araçatuba. Em um agradável receptivo os convidados puderam conversar e trocar ideias sobre o ano safra que se passou.

Dentre os presentes estavam os Diretores da Da Mata Ian David Hill, Ned Smith e Santos de Araújo Fagundes, além do Conselheiro da empresa, Renato Barcellos. Ian aproveitou a oportunidade para explanar sobre o ano que se passou. Segundo ele, a produção da TCH (tonelada de cana por hectare) não foi muito satisfatório, causada pela falta de chuva, principalmente no início da safra, que provocou alguns transtornos no plantio nas áreas de expansão e reposição. "Considero que passamos por um ano mais difícil, com uma queda na produção em torno de 5%, mas felizmente tivemos uma boa recuperação de mercado. Quando iniciamos a construção da usina, tivemos uma previsão de estocagem bastante ampla, o que possibilitou recuperar uma boa parte do que deixamos de ganhar nesse período de estiagem e dessa virada de preço do etanol", afirma.

Quem esteve presente também e fez questão de expor suas ideias foi o superintendente da Da Mata, Newton Chucri que falou sobre os resultados da Safra 2018-2019 e também sobre o que esperar para a próxima temporada. "Esse ano tivemos uma estiagem muito violenta, que prejudicou em partes a nossa colheita. Porém é o momento de deixar o que passou e torcer com grande expectativa para uma virada no novo ano que se inicia. Temos uma estimativa de economia aquecida e uma grande confiança de todos os brasileiros com o novo governo", explica. 

Uma das atrações mais aguardadas do evento, foi a palestra do ex-ministro e economista Mailson da Nóbrega que falou também em entrevista a TV Udop, sobre as dificuldades do ano de 2018 e das expectativas para os próximos 365 dias. "O novo governo assume com a economia e renda crescendo e taxas de juros sob controle. São fortes perspectivas positivas que deixam as pessoas mais esperançosas. É hora de torcer, ajudar o novo presidente no que for possível e esperar que tudo ocorra para um final feliz e que o Brasil se reencontre com o crescimento mais elevado do que tem sido o dos últimos anos".